17 de novembro de 2018

[Resenha] O Espírito do Halloween - Jonas Zair /‎ Larissa Prado

banner-gatitaecia
Reúna o Dia das Bruxas, Jonas Zair e Larissa Prado. Só podia resultar em um aterrorizante lançamento nesse último Halloween. Claro que a Gatita não poderia ficar de fora e trouxe a resenha para vocês. Confira e apavore-se!

O Espírito do Halloween - Jonas Zair /‎ Larissa Prado


info-capa

Sinopse:

O espírito do Halloween” traz 8 contos que se passam numa noite do dia 31 de outubro e mostra como os piores monstros não estão representados nas fantasias daqueles que comemoram o Halloween, mas sim, escondem-se no interior dos seres humanos. Entregues ao poder dos sete maiores pecados, os personagens se veem capturados em um ritual macabro ligado à força de uma antiga entidade que se alimenta do pior que há naqueles que vagam pelo mundo dos vivos.
*Essa obra contém linguagem ofensiva, violência, conteúdo adulto.
Não recomendável para menores de 18 anos*


Resenha:

Em se tratando de uma obra de Jonas Zair, espero pelo menos uma pitada de sobrenatural permeando o enredo. Contudo, o lançamento do livro "O Espírito do Halloween", em parceria com a autora Larissa Prado, apresenta não apenas gotas do macabro, mas uma das histórias mais assustadoras passadas nos Dias das Bruxas.

Esqueçam abóboras com caras simpáticas, fantasias elaboradas e fantasminhas camaradas. Os autores voltam à origem do significado do Halloween, antes de sua pasteurização pela cultura popular atual, onde o cerne é a união do nosso mundo e o dos mortos, com consequências imprevisíveis.

O livro intercala capítulos narrados por Miguel, anteriormente um investigador de fenômenos inexplicáveis em companhia da noiva Andressa, e os outros sete personagens com vidas completamente diferentes. Por meio do relato do protagonista, em uma linguagem sem rodeios e impactante, o leitor vivencia com ele, simultaneamente, o pior dia 31 de outubro que os medos de cada um dessas pessoas poderiam criar.

Os personagens têm um dos pecados capitais – gula, ira, luxúria, inveja, avareza, preguiça e soberba – como principal característica da personalidade. Esses vícios inerentes ao comportamento dos seres humanos são um prato cheio para os espíritos que ganham liberdade nesse dia. Certas cenas podem impressionar leitores mais sensíveis ou quem não está acostumado com o gênero literário de terror, mas confesso que até fiquei na torcida para que alguns, em especial a tal de Sonia, sofressem do seu próprio veneno (Será que esse sentimento enquadra-se em um desses pecados? Ops!).


Apesar de a sinopse referir-se a oito contos, pois são narrados na visão distorcida de cada personagem, considero “O Espírito do Halloween” um livro completo com enredo coeso e histórias que se interligam de uma maneira criativa, além de extremamente aterrorizante. O real e o irreal, o crível e o incrível, o consciente e o inconsciente, a sanidade e a insanidade, o demasiado humano e o sobrenatural: o enredo brinca, de forma brilhante, com esses elementos tênues, que se equilibram precariamente, de maneira semelhante ao mundo dos vivos e dos mortos em uma noite de Halloween.

Assim como Miguel e quem escuta sua versão dos acontecimentos daquela noite fatídica, numa casa abandonada em meio à floresta, cabe ao leitor julgar a veracidade dessas experiências.   De certo, após ler “O Espírito do Halloween”, eu nunca mais escutarei a famosa frase “Gostosuras ou travessuras” sem arrepiar-me de pavor e pensar num certo menino ruivo.

Enquanto aguardamos o próximo lançamento dessa série, quero saber: qual é o pecado capital que você não consegue evitar? Revele nos comentários.

Curta nossa página XD
Siga nosso Instagram XD
Estamos no Google+

9 comentários:

  1. Oi Tati.
    Amei a proposta da obra. Quando vi Conto, estava quase dando com um pé atras, mas por serem histórias interligadas me animo mais em ler. Amei o livro.
    Beijos.

    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  2. Nossa me lembrou muito O Vilarejo, tem essa pegada dos pecados capitais tb.
    Eu honestamente fujo de todos!
    Mas acho genial esse tipo de obra que interliga todos os contos!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Tati, tudo bem?
    Eu gosto muito de antologias e principalmente, as de terror! Essa semana tenho lido vários contos de terror nacional e fiquei surpresa com a imaginação e a qualidade das histórias, que os autores brasileiros estão publicando. Eu amo a escrita do Jonas e, por isso, acabei de adicionar esse livro na minha lista de próximas leituras!

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  4. Oii!
    Já tinha lido outras resenhas desse livro e gostei bastante! Sou apaixonada por contos e de terror então, gosto ainda mais! Preciso comprar esse livro urgente!
    O pecado que não consigo evitar é a gula kkk Ainda mais porque sou muito ansiosa, aí piora tudo!
    Adorei o post!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oieee,
    Gostei muito da sua resenha, mas confesso que essa leitura irei passar. ^^
    Não sou fã do gênero e quando me aventuro nele, são leituras bem rasas, nada muito sombrio ou pesado demais. Sou muito medrosa kkkkk
    Amei o gatinho de origami <3

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Minha Deusa, que aterrorizante! Eu sou bem medrosa, mas adoro testar os meus limites, então aos poucos vou me abrindo ao gênero de terror. O que mais me animou nesse livro é saber que os contos se interligam, descobri que prefiro esse estilo quando se trata de um compilado de antalogias. E o mais legal sobre as histórias foi saber que cada personagem representa um pecado capital, adoro isso! Bom, eu me considero um tanto avarenta, só não sou quando o assunto é livros, porque né hahaha. Adorei a resenha, parabéns.

    Beijos.
    http://abducaoliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu tento evitar todos os pecados capitais, mas os que mais me fazem quase "cair em tentação" são a preguiça e a gula (quando envolve chocolate, rs).
    Sobre o livro, gostei bastante da premissa, mesmo não sendo de um gênero que eu leia. Mas acho que esse livro me traumatizaria, rs.
    Parabéns pela resenha!
    Bjo
    ~ Danii

    ResponderExcluir
  8. Oi Tati, tudo bem?
    Faz tempo que não te visito. Saudades! Vim te contar que finalmente respondi uma TAG que você me indicou hahaha! Sorry pela demora.
    Achei a premissa do livro muito interessante. O lance dos pecados capitais me lembrou O Vilarejo, do Raphael Montes.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  9. Com certeza os piores monstros são os de carne e osso Tatiana! Curiosa a respeito do livro (deu um medinho só de ler a resenha). Hahaha! Um abraço.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...